Header Ads


Luanda: Pai condenado a 15 anos de prisão por violar 4 filhas biológicas - Portal Vany Musik


Por: Izilda Jorge 
Revisão: Estevão Ngundia 

.
Diogo António João Cardoso, de 63 anos, foi condenado a 15 anos de prisão, em cúmulo jurídico, pelo Tribunal Provincial de Luanda, por ter ficado provado que violou sexualmente quatro de suas filhas biológicas.

O cidadão, mais conhecido por ‘Tio Cardoso’, de corpo franzino, não se pronunciou a respeito do crime, mesmo depois de o juiz da causa, Artur Chigungo, lhe ter dado a última oportunidade de falar, antes da leitura do acórdão.

Tio Cardoso confirmou que estava “tudo conforme” e, por isso, o morador do Cazenga passará os próximos 15 anos na Comarca Central de Viana.
.
Pedreiro, de 63 anos, foi condenado primeiramente, a 11 anos de prisão (pena parcelar), por dois crimes de violação; depois, a 10 anos (também parcelar), por dois crimes de violação contínua, cujo cúmulo jurídico deu lugar àquela pena única.

O crime foi acontecendo durante anos, sob ameaças de lhes fazer
mal e também sob promessas de, em troca, dar-lhes benesses.

As filhas, de 14 e 15 anos, foram violadas pela primeira vez quando tinham 7 anos de idade, quando o réu se aproveitou de um momento em que estava sozinho em casa.

Já com as filhas que agora têm 19 e 20 anos, manteve relações sexuais quando as mesmas tinham 12 e 10 anos, respectivamente, usando a mesma estratégia.
Com tecnologia do Blogger.