Header Ads


Espaço Conselhos: «A arte de ser feliz sozinho» - Portal Vany Musik

Por: Estevão Ngundia
Revisão: Aleluia Jaka

“Solteiro não é um status. É uma descrição para uma pessoa forte o suficiente para viver e aproveitar a vida sem depender dos outros” Inevitavelmente você vai se deparar com esta situação. Depois de muito planejar sua vida ao lado de outra pessoa, descobre que não existe o menor sentido de vocês dois compartilharem os mesmos planos, objectivos e sentimentos. Acabou. Chegou a hora pegar seu violão, desfazer a parceria e encarar a carreira solo. Neste momento, é como se uma retrospectiva da sua vida passasse diante dos seus olhos. O que eu fiz comigo todos estes anos? O que vou fazer da vida? E como continuar sem ela do meu lado? Se existe um conforto que eu posso te dar é este: Não há dor que não acabe, ferimento que não cicatrize e página que não possa ser virada.

 Existe até um estudo feito na Universidade de Auckland (Nova Zelândia) que contraria uma máxima cantada por Tom Jobim: Sim, é possível ser feliz sozinho. A psicóloga Yuthika Girme, autora do estudo realizado com 4 mil pessoas de 18 a 94 anos aponta que: “Mesmo as melhores relações podem ser difíceis, expondo o indivíduo a mágoas e decepções”.

 Em muitos casos, os envolvimentos são motivos de ansiedade e depressão. Para algumas pessoas, o melhor a fazer e deixar isto de lado e procurar a paz sozinha. “Embora ainda exista pressão para você namorar ou casar, a solteirice está se tornando cada vez mais comum e nem sempre é sinónimo de insatisfação ou tristeza”, diz Girme. Por esta razão, decidi apontar algumas verdades para te ajudar nesta nova empreitada de ser feliz só.


Com tecnologia do Blogger.