Header Ads


Espaço Amigos da Literatura: "Dedico Este Livro" Por João Angelino - Portal Vany Musik

Por: João Angelino
Revisão: Portal Vany Musik

Dedico este livro à todos aqueles que se encontram nesta longa e árdua jornada da vida.
A todos aqueles que viajam em companhias amigas, assinaladas por risos e alegria.
A todos aqueles que caminham com gente indiferente, egoísta e má.
A todos aqueles que caminham sozinhos inclusive crianças – e os que vão em grandes grupos.

A todos aqueles que viajam com pai e mãe. E os que estão apenas com os irmãos.
A todos aquele que têm por companhia marido ou esposa.
A todos aqueles que carregam sobrinhos, primos e tios.
A todos aqueles que andam apenas com os amigos.
A todos aqueles que caminham com os olhos cheios de lágrimas e há os que se vão sorridentes.

A todos aquelas que pensam que mais adiante poderemos todos chorar.
A todos aqueles que sabem que nessa longa e árdua estrada da vida, nunca se conheceu alguém que a percorresse inteira sem derramar uma lágrima. A todos aqueles que caminham com os seus próprios pés.
A todos aqueles que são carregados por empregados ou parentes.
A todos aqueles que vão em carros de luxo, outros em veículos bem simples. E a todos aqueles que viajam de bicicleta ou a pé. 
A toda gente branca.
A toda gente negra.
A toda gente amarela.
A todos aqueles que olham bem do alto da estrada e vêem que não dá para distinguir ninguém: todos somos iguais.
A toda gente magra e gorda.
A todos os magros por elegância e dieta ou a todos que não têm o que comer. A todos que nessa longa caminhada trazem bolsas cheias de comida e também aos outros que levam pedacinhos de pão amanhecido.
A todos que gostam de repartir o que têm e também a todos que dão apenas o que lhes sobra.

A todos que nem olham para os viajantes famintos. 
A todos que percorrem a estrada sempre vestidas de seda e cobertas de jóias. A todos que vestem farrapos e seguem descalços.
A todas crianças, velhos, jovens e casais.
A todos que olham para o próprio umbigo.
A todos que contemplam as estrelas.
A todos que gostam de espiar os vizinhos para fofocar depois.
A todos que contam o dinheiro que levam e os que sonham que um dia todos da estrada serão como irmãos.
A todos os sonhadores que se dedicam a dar água e pão, abrigo e remédio aos viajantes que precisam.
A todas pessoas cultas na estrada.

JOÃO ANGELINO
EFEITOS DO PASSADO

59
A todos aqueles que sabem dizer coisas difíceis e aos outros que nem sabem falar direito.
A todos aqueles que acham que o vizinho é mais bonito ou viaja de forma bem mais confortável.

Dedico este livro à todos aqueles esqueceram que a estrada terá fim. A todos aqueles que sabem que no final da estrada carregaremos a experiência aprendida durante o tempo de estrada e estaremos muito mais sábios, porque todas as outras pessoas que vimos no caminho nos ensinaram algo.

Caro amigo, a estrada de nossa existência pode ser belo, simples, rica, tortuosa. Seja como for, ela é o melhor caminho para o nosso aprendizado. Deus nos ofereceu essa estrada porque nela se encontram as pessoas e situações mais adequadas para nós.
Portanto, siga pela estrada ensolarada. Procure ver mais flores. Valorize os companheiros de jornada, reparta as provisões com quem tem fome.
E, sobretudo, não deixe de caminhar feliz, com o coração em festa, agradecido a Deus por ter-lhe dado a chance de percorrer esse caminho de sabedoria. Dedico este livro à você, meu caro amigo!
Com tecnologia do Blogger.