Header Ads


Huambo: Governo cria espaço em hospitais para acomodar acompanhantes dos doentes - Portal Vany Musik

HUAMBO: OBRAS DE CONSTRUÇÃO DO CENTRO PARA ACOMODAR ACOMPANHANTES DE DOENTES

POR: estevão ngundia
fonte: ANGOP/HUAMBO

Huambo - O Governo da província do Huambo deu início, esta terça-feira, a obras de construção de um espaço para acomodar, nos próximos 40 dias, os acompanhantes dos doentes internados nos hospitais Central e Sanatório, expostos a muitos riscos por estarem ao relento.

A infra-estrutura, em construção no bairro das Cacilhas Centro, arredores da cidade do Huambo, numa distância de aproximadamente 900 metros do Hospital Central e a 800 do Sanatório, terá uma capacidade para albergar 350 pessoas em um alpendre subdivido em duas áreas (masculina e feminina).
Em declarações à imprensa, o encarregado da obra, Jaime Gomes, informou que, além do alpendre com 60/6 metros, deverá contar ainda com uma bancada para trabalhos domésticos, balneários, cozinha comunitária com 15/6 metros, saída de emergência e bocas-de-incêndio, num investimento acima dos sete milhões de Kwanzas.
Por sua vez, o director-geral do Hospital Central do Huambo, Hamilton dos Prazeres Tavares, enalteceu a iniciativa do Governo local no sentido da criação de condições de acomodação para os mais de 300 acompanhantes de doentes que se encontram internados na instituição que dirige e no Sanatório, de modo a evitar que os mesmos continuem a dormir nos pátios destas unidades sanitárias, expostos a muitos riscos.
Este novo espaço, segundo o responsável, vai pôr termo à situação, que se agrava em épocas de chuva e de frio, já que os parentes dos doentes dormem ao ar livre, pelo facto de muitos residirem nos municípios do interior e em províncias vizinhas.
Hamilton dos Prazeres Tavares disse que a distância do local às duas unidades sanitárias está definida pelo Estatuto do Ministério da Saúde, podendo os mesmos deslocarem-se para as unidades sanitárias sem qualquer dificuldades, mas que  deverão abandonar o espaço tão logo o seu parente, neste caso o doente, receba alta médica.
“Numa primeira fase as autoridades deverão cuidar da higiene do local, além abastecimento de água e energia eléctrica, enquanto se estuda a possibilidade de prestar alimentação a estas famílias”, enfatizou.
Com capacidade para internar 800 doentes, a unidade presta serviços nas especialidades de medicina geral, cirurgia geral, ortopedia, pediatria, endoscopia, ginecologia, obstetrícia, dermatologia, hemodiálise, psiquiatria, citologia, oftalmologia, otorrinolaringologia, estomatologia, imagiologia (raio x, ecografia, TAC e ressonância magnética), de mamógrafo, esterilização, neurologia, cardiologia, hemoterapia, laboratório de análises clínicas e cuidados intensivos.
Asseguram o funcionamento da instituição hospitalar mil e 100 trabalhadores, entre médicos, técnicos de diagnóstico e terapêutico, enfermeiros e administrativos, dos quais 100 contratados.
Por seu turno, Hospital Sanatório, com uma capacidade para 200 camas, conta com 13 médicos e 84 enfermeiros, que à semelhança do central está em prontidão para prestar uma assistência médica e medicamentosa condigna aos pacientes que acorrerem àquela unidade hospitalar.
Com tecnologia do Blogger.