Header Ads


Covid-19: Detidos no Huambo 43 cidadãos por desobediência ao Estado de Emergência - Portal Vany Musik

POR: Estevão Ngundia
FONTE: Angop/Huambo

Quarenta e três cidadãos foram detidos na segunda-feira, pela Polícia Nacional na província do Huambo, por desobediência ao Estado de Emergência Nacional, Decretado pelo Presidente da República, João Lourenço, no quadro das medidas de prevenção do Covid-19.


Segundo uma nota deste órgão do Ministério do Interior enviada hoje, terça-feira, à ANGOP, os cidadãos em causa foram flagrados em acções que incorrem no incumprimento do Decreto Presidencial nº 80/20, de 26 de Março.
Entre tais acções, indica o documento, destaca-se a comercialização de bens diversos, venda de alimentação à mesa de restaurantes, serviços de mototáxis, aglomerados, convívios na via pública, serviços de transportes interprovinciais e desacato as instruções de sensibilização dos agentes encarregues pela ordem pública.
Na sequência, lê-se na nota, foram apreendidas 28 viaturas.
Por este facto, o comandante da Polícia Nacional nesta província, comissário Francisco Monteiro Ribas da Silva, apelou aos cidadãos no sentido de acatarem as instruções plasmadas no regulamento do Estado de Emergência e das autoridades sanitárias, para evitarem o risco de contágio por Covid-19 (novo Coronavírus).
Os 43 cidadãos detidos foram encaminhados ao Serviço de Investigação Criminal (SIC), para os devidos procedimentos legais, conclui o documento.
Com a declaração do Estado de Emergência Nacional está interdito a circulação e a permanência de pessoas na via pública, durante 15 dias, devendo os cidadãos estarem submetidos ao recolhimento domiciliar.
De igual modo, está interdita a circulação de mototáxistas, bem como a venda de bens não essenciais nos mercados informais e a comercialização concentrada na via pública ou locais inapropriados.
O não cumprimento da ordem constitui crime de desobediência punível nos termos da Lei Penal, podendo dar lugar à detenção imediata.
Angola já registou sete casos positivos de Covid-19, dois dos quais resultaram em óbito. Segundo as autoridades sanitárias do país, o primeiro paciente infectado já está recuperado e deve ter alta nos próximos dias.
Com tecnologia do Blogger.