Header Ads


Covid-19: Governadora do Huambo orienta paralisação da actividade de moto-táxi - Portal Vany Musik

POR: Estevão Ngundia

 A governadora da província do Huambo, Joana Lina, orientou ontem, quarta-feira, a paralisação temporária das actividades dos moto-taxistas, conhecidos como “Kupapatas”, no âmbito das medidas de prevenção da pandemia do Covid-19 (novo Coronavírus).


A governante baixou estas orientações no final de um encontro que manteve com os operadores de transportes públicos no planalto central, numa altura em que o país regista sete casos desta pandemia, com duas mortes e um recuperado.
Joana Lina argumentou que a paralisação temporária desta actividade servirá para reduzir ao máximo a circulação de pessoas nas avenidas, ruas, mercados e estabelecimentos comerciais, para um maior cumprimento do Estado de Emergência Nacional, decretado pelo Presidente da República, João Lourenço.
Num outro encontro com os operadores comerciais, a governadora pediu a máxima colaboração na redução do pessoal nos estabelecimentos de grande dimensão como Shoprite, Kero e Nossa Casa, que ainda registam enchentes logo à entrada.
Segundo a também coordenadora local da Comissão de Prevenção do Covid-19, esta medida fará com que os cidadãos cumpram com o regulamento do Estado de Emergência Nacional que proíbe a livre circulação, salvo em situações de extrema necessidade, como a aquisição de bens essenciais (géneros alimentícios e medicamentos).
Por isso, a governadora solicitou a intervenção das forças de defesa, segurança e ordem interna, bem como os órgãos de Comunicação Social, no sentido de transmitirem, de forma reiterada, mensagens pedagógicas, como forma de sensibilizar a população sobre as medidas de prevenção desta doença.
Em seguida, Joana Lina reuniu-se com os responsáveis da associação dos taxistas, aos quais pediu um plano operacional que deve ser apresentado, no máximo, até sábado para definir se podem, também, paralisar os serviços de táxi, de forma temporária, ou então transportar apenas um terço do total de passageiro no período entre às 06h00 as 13h00.
Em gesto de esclarecimento, o director do Gabinete local dos Transportes, Correios e Telecomunicações, Joaquim Celestino Salinga, informou que as autoridades colocaram à disposição, neste período, oito autocarros públicos, para facilitar a mobilidade dos funcionários na cidade do Huambo, cujas instituições devem manter os serviços.
Para o efeito, acrescentou, foram definidas cinco rotas: com início e término no Bairro São Pedro, passado pelo Benfica, Bom Pastor, Centralidade do Lossambo, Cruzeiro e São Luís, devendo os operadores observar as medidas de prevenção, no interior dos autocarros e nas paragens.
FONTE: Angop/Huambo

Com tecnologia do Blogger.