Header Ads


Equilíbrio emocional das famílias durante as restrições sociais depende dos seus líderes - Portal Vany Musik

Por: Estevão Ngundia

Huambo - O equilíbrio emocional das famílias, nesta época de restrições sociais, para uma melhor prevenção da covid-19, depende essencialmente dos líderes familiares que devem proporcionar um ambiente saudável nos lares, apesar das dificuldades.

Este ponto de vista foi defendido, esta sexta-feira, pelo psicólogo Hélder Chipindo, durante uma mesa redonda sobre “ Família e o equilíbrio emocional em tempo da covid-19 - consequências e oportunidades”.
Na ocasião, referiu que as famílias devem, diante desta situação, buscar um equilíbrio emocional para todos, evitando o stress, o medo e a impaciência que levam a desestruturação dos lares.
“Apesar destes problemas, este momento nos dá a oportunidade de nós aproximarmos mais um aos outros, além de estarmos focados nos valores e princípios familiares, ao contraio do anterior período em que muitos dedicavam parte do tempo à vida exterior ou profissional”, enfatizou.
Entre os problemas, elencou os de âmbito económico, jurídicos e psicológicos, como sendo os mais preocupantes, neste período de restrições sociais, cuja união familiar e não só reputa-se essencial para se ultrapassar este fenómeno.
Nesta senda, o especialista Hélder Chipindo incentivou as famílias no sentido de apostarem mais no ramo empresarial, sobretudo em negócios mais viáveis em épocas de pandemia, de modo a permiti-las a estar mais perto uma das outras, aproveitando, com isso, o afecto dentro do lar e a valorização familiar.
O debate serviu, segundo o responsável, para melhorar a actuação das famílias, tendo em conta que o conceito de equilíbrio emocional, numa altura em que os pais e encarregados de educação devem ter maior responsabilidade na orientação psicológica dos filhos, para evitar distúrbios emocionais.
Com tecnologia do Blogger.