Header Ads


Governadora do Huambo defende estratégias para actividade de moto-táxi - Portal Vany Musik

POR: Estevão Ngundia
FONTE: Angop/Huambo

Huambo - A governadora da província do Huambo, Lotti Nolika, defendeu ontem, terça-feira maior interacção na definição de estratégias que permitam o exercício adequado da actividade de moto-táxi durante a pandemia da covid-19.
A governante teceu estas considerações durante um encontro com os membros do Conselho Consultivo da Delegação do Ministério do Interior e do Comando Provincial da Polícia Nacional nesta região, no quadro de uma visita de constatação que efectuou às  instalações daquele órgão de segurança interna.
Na ocasião, disse ser fundamental a definição de estratégias que permitam que os moto-taxistas (vulgo kupapatas) exerçam a sua actividade, com a maior segurança possível neste tempo da covid-19, para evitar que representem fontes de contágio da doença.
Lotti Nolika argumentou que, embora se esteja a viver um tempo de elevado risco, os moto-taxistas têm facilitado a transportação das pessoas e, acima de tudo, encontrado formas para o sustento das suas famílias.
“Por esta razão, precisamos de reflectir bem para encontramos um meio-termo, junto das instituições afins, como o Gabinete de Saúde, de modo que se encontrem soluções que permitam o exercício adequado desta actividade sem, no entanto, quebrar as regras e as medidas de segurança impostas pelas autoridades sanitárias”, referiu.
Nesta esteira de pensamento, recomendou ao delegado do Ministério do Interior e Comandante da Polícia Nacional a trabalhar junto dos seus órgãos no sentido de começar a proceder a entrega, dentro dos pressupostos legais exigidos, as motorizadas até ao momento apreendidas por incumprimento das medidas que vigoravam durante os quatro períodos do Estado de Emergência e os primeiros sete dias do Estado de Calamidade.
No encontro, a governante foi informada sobre a segurança da província, bem como das dificuldades que a Delegação do Ministério do Interior e do Comando da Polícia Nacional enfrentam, com destaque para o mau estado das infra-estruturas.
Lotti Nolika constatou igualmente o grau de funcionamento do quartel-general da Região Militar Centro, localizado no bairro do Santo António, arredores desta urbe, onde recebeu do seu comandante, tenente-general Dinis Segunda Lucama, informação detalhada sobre de prontidão das tropas e das acções em curso, no quadro dos desafios de modernização das Forças Armadas Angolanas (FAA).
Aos oficiais generais, comissários e demais oficiais superiores das Forças Armadas Angolanas e da Polícia Nacional na província, a governadora pediu uma maior cooperação, harmonia e entrosamento das forças nas acções da governação, para a melhoria das condições de vida da população.
De igual modo, reuniu-se em separado com o arcebispo da Igreja Católica, dom Zeferino Zeca Martins, e com os secretários cessante e eleito da Igreja Evangélica Congregacional em Angola (IECA), respectivamente, os reverendos Tarcísio Pedro Tchocombongue e Gilberto Jamba Ndunduma.
Com tecnologia do Blogger.